Passeios cheios de árvores de Natal para venda levam espírito natalício a Díli

 

 

 

 

O espírito natalício chega a Díli, capital de Timor-Leste, no início do mês de dezembro com os passeios do centro da capital timorense a encherem-se de árvores de Natal artificiais e com a construção de presépios pelos vários bairros da cidade.

 

Juntamente com as árvores, as lojas chinesas situadas no centro da capital vendem todo o tipo de artefactos necessários para se entrar a rigor numa das festas mais importantes para a igreja católica.

 

Os vendedores ambulantes também ajudam à festa, transportando nas mãos tubos que se iluminam com bonecos de neve e outras formas de Natal, sempre com muita luz.

 

A rigor estão também já alguns dos principais hotéis da capital timorense, com as árvores montada e respetivos presentes.

 

Nas ruas dos vários bairros, em esquinas e nas rotundas da cidade, os presépios também já começaram a ganhar forma.

 

Todos se aplicam, porque o melhor presépio ganha um prémio, que pode chegar aos 200 dólares (151 euros).

 

As feiras de Natal, onde se podem comprar na maior parte das vezes produtos produzidos em Timor-Leste, também se juntam à agitação da cidade, que entra de férias nos próximos dias.

 

As maiores férias escolares das crianças timorenses começaram no final de novembro e o regresso à escola só deve acontecer em meados de janeiro, depois da chegada dos reis Magos.

 

Todos se preparam para o dia 24, para o jantar, que será carne, como deve ser por tradição timorense, seguido de uma ceia, onde não vai faltar a torta e o bolo de caramelo, que só são servidos depois da missa do Galo, que por norma acontece em Balide e em Montael.

 

O dia 25 começa com a missa na catedral de Díli, sendo o resto do tempo reservado a passear na praia com a família.

 

SAPO TL com LUSA

tags: