12 tradições insólitas da passagem de ano

No último dia do ano é comum assistir pela televisão à passagem do ano em diferentes países do mundo. Mas há tradições associadas que raramente são mostradas. Umas mais insólitas do que outras...



Móveis janela fora
Com o objetivo de limpar a casa e prepará-la para receber o novo ano, em algumas cidades da África do Sul é comum as pessoas atirarem a mobília antiga pela janela fora. E não é raro haver dezenas de feridos a registar...

Porcos, muitos porcos
O porco é, na Alemanha, símbolo de boa sorte na passagem de ano. As celebrações incluem banquetes onde o leitão é um prato frequente. As mesas são decoradas com porcos em miniatura feitos com maçapão, açúcar, preparado de biscoito ou chocolate. Os porcos são, para os alemães, sinal de fartura, fertilidade e riqueza.

Muito mais do que só azul
Usar roupa interior nova e de diferentes cores é símbolo de boa sorte na entrada do ano novo, na Argentina. Por exemplo, o vermelho simboliza o amor, o amarelo o dinheiro, o azul a saúde.

Chumbo que adivinha
Os austríacos utilizam chumbo para adivinhar o que os espera no novo ano. Quando chega a meia-noite o chumbo derretido é colocado numa taça com água e aí observam-se as figuras que forma. Por exemplo, se surgir uma bola é sinal de boa sorte; uma âncora significa que a pessoa precisará de ajuda no ano seguinte; se aparecer uma cruz, pode significar a morte dessa pessoa no ano novo.

De branco contra os maus espíritos
No Brasil o uso de roupa branca e nova ajuda a afastar os maus espíritos. E se estiver na praia é hábito saltar sobre sete ondas.

Lentinhas em vez de passas
No Chile, é costume comer-se uma colher cheia de lentilhas para atrair um ano repleto de coisas boas (seja dinheiro, saúde, trabalho). É também comum varrer-se a casa para a rua para remover as energias más do velho ano.

Loiça contra a casa do vizinho
Na Dinamarca é prática recorrente é a de partir loiça contra a casa de um vizinho. Este é visto como um bom sinal para o novo ano e é também associado à amizade. Ou seja, quanto mais loiça se partir na casa de um amigo, mais fortalecida fica a amizade.

Queimar o ano velho
Uma das tradições mais coloridas e também bizarras da América Latina, é a queima de bonecos no Equador. Quando entram no novo ano, milhares de bonecos chamados de 'ano velho' são queimados. Estes bonecos representam o ano que findou e podem ser feitos de diversos materiais.

Bolas de fogo
Todos os anos se realize um espetáculo de 'bolas de fogo', na Escócia. Este atrai sempre centenas de espetadores e participantes nos jogos onde as 'bolas de fogo' são utilizadas.

Banho gelado
Uma das tradições mais geladas é praticada na Holanda. No ano passado mais de 40 mil pessoas enfrentaram as geladas águas do mar do norte para o tradicional banho de ano novo. O número prevê-se que aumente na passagem de 2014 para 2015. O maior risco associado a este costume é mesmo a hipotermia.

Cordas e risos
Muitas famílias japonesas penduram cordas feitas de palha na frente das suas casas com o objetivo de afastar maus espíritos e atrair felicidade. A passagem de ano acontece com ao som de gargalhadas, para que o ano novo chegue repleto de boa sorte.

Violência "legal"
No Peru, na passagem do 31 de dezembro para o dia 1 de janeiro as pessoas têm a oportunidade de resolver os diferendos que tinham... recorrendo à violência. As lutas geralmente têm como árbitros as autoridades policiais, que tentam impedir os excessos.

com Visão