Tradição da árvore de Natal foi trazida para Portugal por rei alemão

A primeira foi instalada no Paço Real das Necessidades em Lisboa por D. Fernando II, duque de Saxe-Coburgo-Gotha, marido de D. Maria II, em meados do século XIX. 

 

 

A ideia foi trazida por D. Fernando II, duque de Saxe-Coburgo-Gotha e rei consorte, para recordar a tradição de Natal da sua infância passada na Alemanha. Por volta de 1844, o monarca, nascido em Viena, na Áustria, colocou, no Paço Real das Necessidades, em Lisboa, uma árvore e enfeitou-a para festejar com os seus sete filhos e com a rainha, D. Maria II, com quem casou a 9 de abril de 1836.

 

De acordo com uma gravura a água-forte que integra o Arquivo Fotográfico do Museu-Biblioteca da Casa de Bragança (MBCB), desenhada pelo próprio rei, podemos ver a árvore decorada com velas, bolas e frutos e o próprio monarca vestido de São Nicolau a distribuir presentes pelos príncipes. Não foram, no entanto, os únicos, como revelam outros registos fotográficos.

 

 

Também por volta daquela data, em Inglaterra, a rainha Vitória e o príncipe Alberto, primo direito de D. Fernando II, surgem na revista Illustrated London News, junto dos filhos, contemplando a sua árvore de Natal. A publicação dessa imagem fez com que no ano seguinte começasse a ser moda aquela tradição de Natal, originária da Alemanha, generalizando-se a outros países.

 

Fonte: SAPO Lifestyle